Alemanha cria reserva sanitária de emergência para Covid-19

Notícias ao Minuto

 

O Governo de Angela Merkel vai investir mil milhões de euros, em 2021, para constituir esta reserva de equipamentos, que deverá permitir enfrentar com mais confiança os primeiros meses de futuras crises sanitárias.

Equipamentos de proteção, incluindo máscaras, medicamentos ou mesmo aparelhos respiratórios, serão armazenados em 19 locais, distribuídos por toda a Alemanha, anunciou hoje o ministro da Saúde, Jens Spahn, após um conselho de ministros dedicado à pandemia de covid-19.

Esta reserva vai permitir à Alemanha enfrentar qualquer futura pandemia, durante um mês, e garantir, nos cinco meses seguintes, a produção de novos equipamentos por fabricantes locais, explicou o ministro.

“É um pouco caro de manter. Mas, em caso de crise, fica mais barato e, acima de tudo, é mais eficiente”, disse o ministro, acrescentando que a coordenação europeia para estas situações também está em andamento.

A “reserva nacional de emergência” deve ficar totalmente constituída em 2023.

Considerado um dos países europeus exemplares em termos de gestão da epidemia, a Alemanha, onde mais de um milhão de pessoas testaram positivo para covid-19, também enfrentou uma escassez de equipamentos em março, especialmente máscaras de proteção.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.460.018 mortos resultantes de mais de 62,7 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Leitura Completa
Autor: Notícias ao Minuto